Elias Ferreira pede que setor hoteleiro abrigue profissionais de saúde que atuam no combate à covid-19

(Matéria Publicada no dia 28 de maio de 2020) 

Na sessão ordinária desta terça-feira (26), o vereador Elias Ferreira (PSB) pediu à prefeitura que negocie com o setor hoteleiro do município para abrigar os profissionais de saúde que atuam no enfrentamento à covid-19 infectados e os residentes com pessoas pertencentes ao grupo de risco

O pedido foi oficializado na Indicação nº 137/2020, em que o legislador destacou que em todo o país a contaminação pelo coronavírus vem se agravando, mas especialmente em nossa cidade, que na presente data conta com 1.443 casos e 60 óbitos confirmados pela Secretaria de Saúde de Parauapebas.

Vereador Elias Ferreira realizando a leitura da proposição

“O contágio em nossa cidade é expressivo, tendo em vista o tamanho de nossa população. Sendo que os profissionais da saúde são os protagonistas no combate à covid-19, pois possuem contato constante e diário com o vírus e as mazelas por ele produzidas em nosso sistema de saúde”, destacou Elias Ferreira.


Segundo explicou o parlamentar, além de conviverem com o grande risco de contaminação, os médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos lidam com a preocupação de contaminarem os membros de suas famílias, que talvez sejam dos grupos de riscos, como gestantes, idosos e portadores de outras enfermidades.


Por isso, a parceria entre o Poder Executivo municipal e o setor hoteleiro, para que quartos de hotéis, pousadas e demais estabelecimentos de hospedagem privada sejam disponibilizados para abrigar os profissionais da saúde, evitando que mantenham contato com familiares.


O vereador Elias ainda ressaltou que tais medidas têm sido aplicadas em outros estados brasileiros e se mostrado eficazes, tanto ao combate da disseminação da doença como na liberação de leitos de hospitais.


Em concordância com a proposta de Elias Ferreira, os demais vereadores aprovaram a proposição, que será enviada à administração municipal para análise de viabilidade orçamentária para execução do pedido.


Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldyr Silva / Foto: Kleyber de Souza (AscomLeg)

Postar um comentário

0 Comentários